Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Outlander - a série de TV

Eu sei que este é um blogue sobre livros mas é muito difícil para mim não falar das adaptações televisivas e cinematográficas de livros que li e, principalmente, de livros que gostei bastante.

"Outlander - nas asas do tempo" foi para mim uma longa leitura de verão e uma das minhas favoritas de 2011. Quase um ano depois veio a notícia que esta estava a ser adaptada para série de TV.

Muita coisa aconteceu entretanto. Apesar de estar muito activa a falar sobre o tema nas redes sociais tenho evitado entupir este blog a cada novidade que surgia mas agora existem novidades suficientes para fazer um texto mais compostinho e que possa abrir o apetite a todos aqueles que ainda não decidiram se querem ver a série ou se querem arriscar a ler o livro.

 

Outlander é resumidamente a história de Claire, uma mulher que foi enfermeira durante a 2ª Guerra Mundial e que está de lua-de-mel-pós-guerra com o seu marido Frank Randall, na Escócia. Frank é professor e está muito interessado na sua árvore geneologica e Claire nas plantinhas que crescem pela Escócia. Numa das suas explorações Claire descobre um monumento de pedras e viaja no tempo para o passado, mais precisamente para o ano de 1743. Confusa, perdida e muito inglesa, numa época em que os escoceses se rebelavam contra os ingleses, Claire é levada por um grupo de escoceses e depressa percebe que o antepassado do seu marido Frank é um inglês pouco simpático chamado Jack Randall. Para se safar das garras do Jack Randall e se manter com os escoceses, Claire casa (e mais tarde apaixona-se) por Jamie Fraser.

 

No final de 2011, ao fazer o balanço do ano, escolhi dois actores que seriam boas opções para interpretar Claire e o Jamie. Para a Claire escolhi a atriz Emily Blunt e para o Jaime o actor Henry Cavill. Os actores escolhidos para estes papéis foram dois actores desconhecidos: Caitriona Balfe e Sam Heughan. Para o Frank/Jack Randall foi escolhido o actor Tobias Menzies, que entrou na Guerra dos Tronos.

 

 Claire (Caitriona Balfe) Jamie (Sam Heughan)
  
 Frank Randall (Tobias Menzies) Jack Randall (Tobias Menzies)

O elenco está recheado de actores interessantes além destes 3 protagonistas, como poderão ver na página oficial da série. A loucura do casting começou em Julho de 2013 quando, inesperadamente, surgiu a confirmação da escritora Diana Gabaldon de que o Jamie tinha sido encontrado. Aquele que parecia a escolha mais complicada acabou por ser a primeira. Depois outros actores foram sendo escolhidos para os mais variados papéis mas nada de Claire! Foram precisos mais dois meses até que se encontrasse aquela que vai ser a protagonista desta história. A minha primeira reacção?! "Oh, ela é tão bonita!"

 

Além da página do Facebook e da conta no Twitter, onde promovem e interagem com os fãs, há também o Instagram onde colocam as imagens dos bastidores da série, que está a ser filmada na Escócia. Aí podemos ver a qualidade da fotografia, cenários e guarda-roupa que está a ser depositada nesta produção.

A estreia está prevista para o verão mas ainda não há data marcada. Até lá vamos nos entretendo a stalkar actores, escritores e produção no Twitter, a aprender a dizer Sassenach ou Craig na Dun, a rir dos posts no "That's Normal" e a ver streamings online de eventos com fãs a que não podemos ir, como o que aconteceu no sábado passado. Ah, é verdade, e já existe um trailer, apesar de apenas 4 episódios (num total de 16) terem sido filmados:

 

Até lá, se procuram um lugar em português para saber todas as novidades sobre a série e discutir a série e o livro, existe o grupo no Facebook chamado Outlander Portugal. Por enquanto ainda é um grupo fechado mas que pretendemos abrir no verão quando a série estrear.

Outlander vai ter uma adaptação televisiva

 

outlander colagem

Uma das minhas leituras favoritas do Verão passado vai ter uma adaptação televisiva. Pela mão de Ron Moore, que já participou noutros projetos como Roswell, Carnivale e Battlestar Galactica, esta série irá ser adaptada para um dos canais da Sony Pictures TV.

Esta é, sem dúvida, uma excelente notícia para os fãs da série de livros, que durante muitos anos aguardaram ver a história de Claire sair das páginas de papel e ganhar vida no pequeno ou grande ecrã.

Confesso que, no meu caso pessoal, estou muito curiosa para ver quem irá dar vida e corpo a Jaime, uma das personagens masculinas mais apaixonantes que já li.

Outlander – Nas Asas do Tempo

Lido para o Verão Temático

Resumo: É o ano de 1945 e Claire está a viver uma segunda lua-de-mel com o marido na Escócia, após os anos difíceis da 2ª Guerra Mundial. Durante uma exploração num monumento antigo, Claire é acidentalmente transportada no tempo para o passado, quase 200 anos antes. Confusa e sem saber o que lhe aconteceu, Claire vê-se envolvida numa série de peripécias até que descobre o que realmente lhe aconteceu: viajou no tempo, está presa no passado e não sabe como regressar sem colocar a sua vida em perigo. No entanto, os seus conhecimentos de medicina, que demonstra ao ajudar Jamie, um dos feridos no grupo que a resgatou, permitem-lhe algum respeito e uma actividade no Castelo Leoch. É já no castelo que Claire inicia a sua inserção naquela sociedade do Sec. XVIII fazendo amizade junto de Jamie e alguns outros elementos que tinha conhecido. No entanto, esse tempo rapidamente termina: Claire é convidada a acompanhar o grupo que vai acompanhar Dougal McKenzie na recolha das rendas para ver se conseguem descobrir a família de Claire mas Jack Randall, antepassado do seu marido, acaba por desconfiar que ela é espia dos escoceses. Só há uma solução para salvar Claire: casar com Jamie. O que ela não esperava era apaixonar-se pelo belo escocês fora-da-lei e seguir com ele o seu próprio destino, questionando mesmo se deseja ou não regressar ao seu tempo e à vida que deixou para trás.

Expectativa: Ena que livro grande!! O seu tamanho impôs respeito suficiente para que eu o mantivesse na prateleira durante mais de um ano e meio sem coragem para lhe pegar. Receei, além de um possível ombro deslocado, que fosse maçudo ou que demorasse muito a ler.

Opinião: Apesar de o ter inserido no meu Verão Temático, este não é um livro de ficção científica. Aliás, também tem elementos de bruxaria e não o considero um romance paranormal. Outlander é sem dúvida um romance histórico, que retrata uma época e lugar específicos, um verdadeiro livro de aventuras, com momentos muito divertidos, outros românticos, outros violentos mas raramente chato. Acaba por justificar o seu tamanho porque tudo se desenvolve com naturalidade, tudo é contado com tempo e espaço. Senti que, como leitora, tive tempo de conhecer os personagens e observar a sua progressão.
Claire é a heroína desta história e ela é muito cómica, com as suas atitudes de mulher do séc.. XX numa época em que as mulheres não levantavam a voz contra os homens. Ela não é a eterna dama em apuros do típico romance histórico: ela salva o Jamie tantas vezes quantas ele a salva. Quando viaja no tempo e é forçada a casar com o Jamie, Claire sofre o dilema de ter 2 maridos, dilema esse que só é “resolvido” no final do livro, apesar de o seu coração ter-se rendido há muito ao Jamie, o escocês.
E, confesso, não é só o coração de Claire que se rende ao Jamie. Eu dei por mim a enamorar-me por ele à mesma velocidade de Claire. Enquanto lia o livro e confessava o quanto estava encantada com o seu personagem houve quem me confessasse que tinha dado o nome ao gato de Jamie em sua honra e enquanto escrevia esta opinião disseram-me “Mas é fácil, basta dizeres “tem Jamie, ponto final”. Isto é apenas uma pequena amostra do quanto o Jamie é um dos melhores heróis românticos que já li até hoje. O que surpreende é que ele não é o herói típico, com frases conquistadoras, ou o típico “tu és minha”. Bem, pelo menos, não ao início. Ele conquista-nos pela sua sinceridade, pela sua vulnerabilidade e também porque é divertido e leva porrada como se não houvesse amanhã. A sério, acho que não estava pronta para que o desgraçado virasse o saco de porrada que foi.
Apesar de sedutor, o amor de Claire por Jamie não nasce do nada, não há aquela atracção fatal assim que olham um para o outro. Primeiro conhecem-se, ficam amigos, apaixonam-se e só mesmo no fim é que vem o amor.
Vilões há vários, uns mais óbvios que outros, mas o mais interessante é o Jack Randall, antepassado do marido de Claire, que vem a ser o vilão mais terrível deles todos. É que Jack Randall é a cara do seu marido do século XX e, se haveria alguém que pudesse matar o pouco amor que ela ainda tinha por Frank, ele conseguiu fazê-lo.
Como nota final queria dizer que, quando comprei o livro não sabia que pertencia a uma saga, descobri isso pouco depois. O segundo volume tem 1000 páginas e passa-se 20 anos depois deste livro. Estando um pouco farta de Sagas e principalmente de finais em aberto, tinha decidido não dar continuidade à leitura da saga. Como livro único funciona relativamente bem e apesar de ficar curiosa temo até que ponto os livros seguintes não irão “estragar” o que eu tanto gostei de ler neste livro.

Pontos positivos: A quantidade de aventuras que Claire vive, o despertar dela para a vida, ela só começa realmente a viver quando viaja no tempo e o Jamie.

Pontos negativos: Não é propriamente negativo mas tive pena de a viagem do tempo ter sido apenas o pretexto para criar um problema e contar esta história. Todos os capítulos de Lallybrock foram uma seca para mim. O final em aberto.

Estado de espírito: Óptimo, li-o em Agosto e apesar de estar a trabalhar foi uma excelente leitura de verão.

Fez-me refletir sobre: Se o amor com obstáculos é sempre mais apaixonante que o amor que não tem obstáculos.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D