Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Telma_txr

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telma_txr

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

19.07.11


Resumo: Ram Mohammad Thomas foi preso. O seu crime? Ter ganho o maior prémio num concurso de TV, o "Quem quer ser Bilionário?". Os produtores do programa não acreditam que um órfão de 18 anos, sem estudos, tenha conseguido ganhar o concurso sem fazer batota. Uma advogada surge do nada em sua defesa e numa noite ambos revêm a gravação do programa, todas as perguntas e Ram explica-lhe que a sua experiência de vida lhe tinha dado as respostas. Uma a uma ficamos a conhecer como é que Ram sabia as respostas e se consegue ou não provar a sua inocência.

Crítica: Não sou grande fã de comparar os livros e respectivos filmes, compreendo-os como formatos diferentes de entretenimento e por isso mesmo, não comparáveis. Mas, como tinha sido o fantástico filme que me levou à compra do livro que o originou, não consegui deixar de me sentir desiludida a cada página que avançava na leitura deste. A ideia do livro é excelente, as várias histórias promovem uma leitura pouco maçuda mas a forma de escrever deste autor é monótona e senti-me pouco cativada pela vida do pobre Thomas e de todas as desgraças que lhe aconteceram. Os vários episódios que deram as "respostas" de Thomas estavam pouco intercalados entre si e senti falta das história de amor que é apresentada no filme. É um dos poucos exemplos em que louvo a adaptação cinematográfica em detrimento da obra que o originou, porque lhe atribuiu alguns elementos que faltam no livro, ou que apenas foram mal desenvolvidos.

Expectativa e estado de espírito: A minha expectativa era muito grande e daí a desilusão em relação a este livro lhe ser proporcional. Sou grande fã do filme e quando comprei este livro desejava reencontrar na sua leitura as mesmas emoções que o filme me proporcionou: felicidade, tristeza, amor, medo. Infelizmente não senti nada disso ao lê-lo. O meu estado de espírito era ótimo, estava em fase de pré-férias e por isso com o estado de espírito certo para o ler.

Pontos positivos: A perspectiva que oferece sobre a cultura indiana.

Pontos Negativos: A escrita monótona e pouco empolgante.

Fez-me reflectir sobre: A pobreza e que o homem constrói o seu próprio destino.

03.02.07


É a primeira vez que vou criticar um livro depois de ter passado quase um mês (ou mais....) de o ter terminado. Por isso, creio, que não será uma crítica tão justa quanto as outras.
O não o ter criticado pode dever-se ao facto de não ter gostado de o ler. É uma história que retrata a terra onde nasci, uma época turbulenta, uma heroína romântica. Tinha tudo para ser uma leitura excelente. Mas não é.
A escrita é chata e deprimente, pretende ser algo que não consegue atingir e as únicas partes boas são os extractos das cartas originais, em que é evidente a diferença na qualidade da escrita.
O trabalho de pesquisa está bom assim como a construção das personagens mas é chato! Muito chato!! E por isso, penso que a autora não deveria insistir mais em escrever mais nada...

18.08.05

Hum... como definir este livro?
Primeiro tenho que explicar o meu estado de espírito. Com este, é o terceiro livro que leio que se passa em Itália. Ou seja, lugares italianos, nomes italianos... (será um sinal?).
Agridoce.
Eis o adjectivo.
A nível de escrita está longe de ser extraordinário (será da tradução?). A história é boa, mas também é má. A ideia, a construção do livro é boa (cada capítulo começa com uma receita de culinária), mas essa ideia já não é original.
Não é terno e carinhoso, mas não foi mau o suficiente para dizer que não gostei, porque até gostei.
Não sei... indefinido... qualquer coisa....
Sveva Casati Modignani

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D