Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Telma_txr

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telma_txr

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

27.03.08

Recebi hoje por email esta informação que achei interessante partilhar:



"INFORMAÇÃO SOBRE O CANCRO, DO HOSPITAL JOHN HOPKINS – EUA

1. Cada pessoa tem células cancerígenas no organismo. Essas células não aparecem nos testes normais antes de se terem multiplicado em alguns milhões. Quando os médicos dizem aos doentes que não há mais células cancerígenas nos seus corpos, após o tratamento, isso significa apenas que os testes não são capazes de detectar essas células, em virtude delas não terem atingido o tamanho detectável.

2.As células cancerígenas aparecem entre 6 a mais de 10 vezes na vida de uma pessoa.


3. Quando o sistema imunológico de uma pessoa é forte, as células cancerígenas são destruídas e impedidas de se multiplicar para formar tumores.


4. Quando uma pessoa tem cancro,  isso indica que a pessoa tem múltiplas deficiências nutricionais. Isto poderia ser devido a fatores genéticos, ambientais, alimentares e ao estilo de vida.

5. Para vencer as múltiplas deficiências nutricionais, mudar os hábitos alimentares e incluir suplementos na dieta reforçará o sistema imunológico.

6. A quimioterapia envolve o  envenenamento das células cancerígenas que crescem rapidamente  e também destrói as células saudáveis  da medula óssea, do trato gastrointestinal, etc, e pode causar danos em órgãos como  fígado, rins, coração, pulmões, etc.

7.  A radiação ou radioterapia ao destruir as células cancerígenas também queima, fere e danifica as células saudáveis, os tecidos e os órgãos.


8. O tratamento inicial com quimioterapia e radiação, frequentemente, reduz o tamanho do tumor. Contudo, o uso prolongado da quimioterapia e da radiação não resulta na destruição do tumor.

9. Quando o corpo tem muita carga tóxica proveniente da radiação e da quimioterapia e o sistema imunológico está comprometido ou destruído, a pessoa pode sucumbir a vários tipos de infecções e complicações.

10. A quimioterapia e a radiação podem transformar as  células cancerígenas e torná-las  resistentes e difíceis de destruir.  A cirurgia também pode provocar a disseminação de células cancerígenas por outras partes do corpo.

11. Uma maneira eficaz de combater o cancro é matar de fome as células cancerígenas, não lhes dando os alimentos que elas  necessitam para se multiplicarem.

AS CÉLULAS CANCEROSAS  ALIMENTAM-SE  DE:

     A. O açúcar é um alimentador do cancro. Ao cortar o açúcar, corta-se um importante abastecimento alimentar para as células cancerígenas. Os substitutos do açúcar, os adoçantes como NutraSweet, Equal, Spoonful, etc., são feitos com Aspartame que é nocivo. Os melhores substitutos naturais seriam o mel ou o melado, mas apenas em quantidades muito pequenas. O sal tem um produto químico adicionado para o tornar branco.  A melhor alternativa é o sal marinho.


     B. O leite faz com que o organismo  produza muco, especialmente no trato gastrointestinal. O cancro alimenta-se de muco. Ao cortar o leite e substituí-lo por leite de soja, sem açúcar, as células cancerosas morrem à fome.

     C. As células cancerígenas prosperam num ambiente ácido. A dieta à base de carne é ácida e é melhor comer peixe ou um pouco de frango, em vez de boi ou porco. A carne também contém antibióticos para gado, hormônios do crescimento e parasitas, que são todos nocivos, em especial para pessoas com cancro.

     D. Uma dieta feita de 80% de legumes frescos e sumos, grãos, sementes, nozes e um pouco de frutas ajuda a ter o corpo num ambiente alcalino. Cerca de 20% pode ser de alimentos cozidos inclusive feijão. Os sumos de vegetais frescos fornecem enzimas vivas, que são facilmente absorvidos e atingem as células em 15 minutos para nutrir e aumentar o crescimento de células saudáveis. Para se obter enzimas vivas para a construção de células saudáveis deve-se experimentar beber sumos de vegetais frescos e de rebentos de feijão e comer alguns vegetais crus 2 ou 3 vezes por dia. As enzimas são destruídos a temperaturas de 40 graus C. Portanto, mantenha os vegetais e os rebentos de feijão em local fresco.

     E. Deve evitar-se café, chá e chocolate, que têm uma alta concentração de cafeína. Chá verde é uma alternativa melhor e tem a propriedade de combater o cancro – Água: é  melhor beber água  purificada ou filtrada, para evitar toxinas e metais pesados da água. A água destilada é ácida, e deve ser evitada.

12. A proteína da carne é difícil de digerir e requer muitas enzimas digestivas. A carne não digerida acumula-se nos intestinos, putrefaz-se e provoca uma maior acumulação tóxica.

13.As paredes celulares do cancro são cobertas por uma  proteína dura. Ao abster-se de comer ou comendo menos carne, mais enzimas são libertas para atacar as paredes de proteína dura das células cancerígenas e permite que as células assassinas destruam as células cancerígenas.

14. Alguns suplementos fortalecem o sistema imunológico (IP6, Flor - ssence, Essiac,  anti-oxidantes, vitaminas, minerais, EFAs etc), para permitir que as células assassinas do corpo destruam as células cancerígenas. Outros suplementos como vitamina E, são conhecidos por causar apoptose, ou morte celular programada, que é o método normal do corpo eliminar as células danificadas, indesejáveis ou desnecessárias.

15.O cancro é uma doença da mente, do corpo e  do espírito. Um espírito positivo e pró-activo contribuirá para que o combatente do cancro seja um sobrevivente. Raiva, impiedade e amargura colocam o organismo num ambiente stressante e ácido. Aprenda a ter um espírito amoroso e piedoso. Aprenda a relaxar e a desfrutar a vida.

16. As células cancerígenas não podem prosperar num ambiente oxigenado. Exercitar-se todo dia e fazer exercícios respiratórios ajuda a obter mais oxigénio para atingir o nível das células. O oxigénio-terapia é outro meio empregado para destruir células cancerígenas. 

Sobre a conservação dos alimentos: 

1. Nenhum recipiente de plástico deve ser utilizado no microondas.

2. Nada de garrafas de água no congelador.

3. Nada de revestimento plástico no microondas.

Johns Hopkins, publicou recentemente esta comunicação, no seu boletim informativo. Esta informação está a ser divulgada, também, no Walter Reed Army Medical Center.

- As dioxinas químicas provocam o cancro, sobretudo o de mama.


- As dioxinas são altamente tóxicas para as células do nosso corpo.


- Não congele os recipientes de plástico com água porque isso liberta dioxinas do plástico.


- Recentemente, o Dr. Edward Fujimoto, gerente do programa de bem-estar do Hospital Castle, foi a um programa de TV para explicar este risco para a saúde. Ele falou sobre as dioxinas e como elas são más para a saúde. Ele disse que não se devia aquecer os alimentos no microondas usando recipientes plásticos.


- Isso aplica-se, especialmente, aos alimentos que contêm gordura. Ele disse que a combinação de gordura, calor alto e plásticos, liberta a dioxina nos alimentos e finalmente nas células do corpo. Em vez disso, ele recomenda usar utensílios de vidro, como Pirex, ou de cerâmica, para aquecimento dos alimentos. Obtém-se os mesmos resultados mas sem as dioxinas. Assim, os alimentos industrializados e embalados em plásticos devem ser removidos do recipiente e aquecidos em recipientes de vidro ou cerâmica.

- O papel não é mau, mas não se sabe o que está no papel. Só é seguro usar vidro temperado ou cerâmica. Ele lembrou que, há pouco tempo, alguns dos restaurantes 'fast food' trocaram os invólucros de plástico por papel. O problema das dioxinas é uma das razões para essa alteração.

- Além disso, assinalou que era perigoso a colocação de alimentos nos invólucros de plástico para serem cozinhados no microondas. Quando o alimento é aquecido, o elevado calor provoca toxinas venenosas que se derretem e gotejam para a comida. É melhor cobrir os alimentos com uma tolha de papel ou louça."


15.12.05

Notícia tirada do Portugal Diário:

 



Cancro do colo do útero: nova vacina no início de 2007


2005/12/12 | 22:43 Vacina está a ter «100 por cento de eficácia» desde a realização dos primeiros estudos, há cerca de quatro anos, anuncia empresa fabricante Uma nova vacina contra o vírus causador do cancro do colo do útero deverá começar a ser comercializada no início de 2007, disse hoje à Agência Lusa fonte da empresa fabricante.

A Sanofi Pasteur MSD, única empresa na Europa dedicada exclusivamente a vacinas, anunciou hoje que submeteu à Agência Europeia de Medicinas (EMEA) o pedido de autorização de comercialização de uma vacina contra os quatro tipos de papilomavírus humano (HPV) mais frequentemente responsáveis pelo cancro do colo do útero, lesões cervicais pré-cancerígenas e lesões genitais externas.


Contactada pela Lusa, fonte da empresa referiu que, tendo em conta os prazos normais dos pedidos de autorização, a vacina só deverá começar a ser vendida no início de 2007, não estando ainda definido o preço.


A fonte salientou que esta vacina está a ter «100 por cento de eficácia» desde a realização dos primeiros estudos, há cerca de quatro anos.


O cancro do colo do útero é, depois do cancro da mama, a segunda causa de morte por cancro mais comum entre mulheres jovens (15- 44 anos) na Europa, onde morrem por dia 40 mulheres com a doença.


O presidente da Sociedade Portuguesa do Papiloma, Rui Medeiros, disse à Lusa que o cancro do colo do útero mata todos os anos em Portugal 200 mulheres, sendo diagnosticados anualmente entre 900 e mil novos casos da doença.


«Esta nova vacina parece que vai ajudar a prevenir o cancro do colo do útero. Os resultados obtidos mostram uma eficácia a 100 por cento e uma protecção a quatro anos. É claramente uma vacina com resultados fantásticos», salientou Rui Medeiros.


O especialista referiu que o HPV se transmite por via sexual, sem que o uso do preservativo evite completamente o risco de infecção, mas há factores, como o tabaco, que contribuem para que o cancro do colo do útero surja mais cedo.


«As mulheres em Portugal cada vez fumam mais. Se, além de ter o HPV, a mulher for fumadora, o cancro aparece muito mais cedo», afirmou.


Para Rui Medeiros, «é preciso as mulheres convencerem-se que têm de ir ao médico, especialmente ao ginecologista», sendo aconselhável que a partir dos 30 anos façam rastreios anuais a possíveis infecções por vírus.


Segundo a Sanofi Pasteur, estima-se que 70 por cento das pessoas sexualmente activas possa estar expostas ao papilomavírus «numa certa altura da sua vida, sendo assim muito comuns as infecções genitais por este tipo de vírus, que é muito infeccioso».


«Em geral, o vírus pode desaparecer por si ou não exibir quaisquer sintomas. No entanto, num determinado número de casos, pode causar lesões cervicais de baixo grau e lesões genitais externas, incluindo verrugas vaginais», refere a empresa, acrescentando que a evolução destas lesões pode originar um cancro no colo do útero.


Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D