Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Resgate no Tempo



Terminei este livro há algumas noites atrás mas apenas agora deixo aqui a minha opinião sobre ele.
É, sem dúvida, uma aventura do início ao fim tendo como pano de fundo um dos meus temas favoritos: viagens no tempo.
Um grupo de arqueólogos viaja para o passado para socorrerem o mentor do projecto no qual trabalhavam. Deparam-se com o mundo sobre o qual estudavam e correm perigo de vida constante. É sem dúvida um bom e leve livro para ler.

A Dália Negra

É através da voz de Bucky Bleichert que entramos na história: como entrou para a polícia, a sua vida como boxer, como se torna colega de Lee Blanchard, etc... Depois surge a Dália Negra: um corpo desfigurado de uma mulher num terreno abandonado.
Procura-se o assassino, investiga-se e a trama vai leva-nos ao caminho descendente a que todas as personagens acabam por percorrer ao longo da trama.
Lembra os filmes noir dos anos 40. Polícias com aspecto de Humphrey Bogart, mulheres com batôn muito vermelho.
Pensava que ia adorá-lo. A sério! Mas ficou-se pelo mediano, acho que o fim foi decidido um pouco à pressa, um assassino forçado para uma morte sem explicação.
Na vida real o verdadeiro assassino não foi encontrado, deixando por resolver um dos crimes mais conhecidos de Hollywood.
Para ver, o filme que saíu agora e consequentemente o L.A. Confidential, filme baseado num livro do mesmo autor e que pertence ao mesmo quarteto de livros.

O Sorriso das estrelas

Para quem conhece os livros de Nicholas Sparks sabe que acabei de ler um livro muito romântico. E assim foi!
A história é sobre duas pessoas cuja vida mudou bruscamente com os respectivos divórcios e que se conhecem durante uma tempestade.
Pode até parecer banal, mas a forma intimista como é contado faz toda a diferença.
Não foi nada bom para este coração solitário ler frases tão românticas mas não foi esse facto que diminuiu o livro, que é muito bom.
Qualquer livro deste autor vale a pena ler.

Nota: oferecido pelo meu amigo Nuno "Ovelha".

Delta de Vénus

O que é que Maria de Medeiros, Orquídea Selvagem e este livro têm em comum? Se responderam sexo... hum, também!
A resposta certa será Anaïs Nin. Vejamos:
  1. Maria de Medeiros interpretou, no filme Henry and June, a escritora Anaïs Nin.
  2. Zalman King, realizador de "Orquídea Selvagem", também realizou um filme com o nome Delta de Vénus, inspirado neste livro.
Adorei este filme (que nunca mais vi desde que o meu vídeo avariou). E li o livro a primeira vez quando uma amiga minha o descobriu na Biblioteca Municipal de Beja. Como o tinha que o devolver e era uma edição antiga, já tinha perdido a esperança de o voltar a ter.
Qual não foi o meu espanto quando vi esta nova edição à minha espera na livraria onde ia todos os dias!!!!!
O que é que tem de especial para além de um livro sobre fantasias sexuais? TUDO!! Adoro-o porque não é escrito de uma forma pretenciosa, como muitas mulheres hoje o fazem quando escrevem sobre as suas fantasias.
É poético e envolvente. É resultado de um pedido especial. Um velho Colecionador de leitura erótica / pornográfica encomenda a Henry Miller (escritor e amante de Anaïs) histórias do género. Ele não tem tempo e ela escreve no lugar dele. As histórias que aqui surgem foram encomendadas ao velho colecionador. O prefácio do livro explica tudo isto.
Mas há muito mais do que isso:
Sentia-me cada vez mais triste, enervada, sequiosa de vida. Tinha a impressão que nada iria acontecer-me. Desejava desesperadamente ser uma mulher e mergulhar na vida.

- Eu sei - dizia-lhe ele - que tu és capaz de vários amores, e que eu serei apenas o primeiro; a partir de agora, nada te impede de alargares a tua experiência.


Estas, como outras frases... Elena assim como outras personagens... todo uma época revista de uma forma aberta, sem falsos moralismos...
Anaïs Nin, mesmo depois da sua morte continua a ser notícia. Li, há pouco tempo na revista sábado, um artigo que falava que Anaïs tinha sido bígama.
E ela deixou uma obra única, difícil de igualar.
Deixo aqui alguns sítios interessantes:
Delta of Venus
Delta de Vénus

A Profecia Celestina

Este livro tem para mim uma história algo engraçada. Há 6 ou 7 anos atrás, tinha terminado de ler "Conversas com Deus" e o livro surgiu em tema de conversa com uma amiga minha. Ela disse: "Se calhar vais gostar deste... é daqueles livros que entram na tua vida de uma forma diferente, és capaz de gostar".
Bem, na altura, nem o terminei. Achei-o insuportável e nem o terminei.
Um dia, vi-o, agarrei-o, paguei-o e trouxe-o comigo, lembrando-me que não tinha gostado da história... Porque é que o comprei??
Passou imenso tempo e não pegava no livro para o começar a ler.
E então, a semana passada comecei a lê-lo... e tudo tinha sentido! Nem parecia a mesma história!!
Vi pormenores que não tinha visto antes... li coisas de uma forma diferente... e encerro este "post" afirmando que, tudo tem o momento certo. Até o livro para ser lido.
Valeu a pena, boa leitura apesar de que, a linguagem deste escritor não é muito poética.

O Método Pilates

Não há muito a dizer sobre este livro.
Comprei-o porque:
  • Tem fotos muito claras sobre os exercícios;
  • Os exercícios são explicados de uma forma clara, passo-a-passo;
  • São exercícios destinados a quem quer treinar em casa.
Gostei muito e apesar de não ter feito nada ainda com ele, é bom para ter em casa, não vá um dia mudar de ideias.

Memórias das minhas putas tristes

Adoro Gabriel Garcia Marquéz. Adorei o "Cem Anos de Solidão" (lido antes do nascimento deste blog) mas nem por isso do "Outono do Patriarca".
Adorei o "Memórias". Li-o em duas viagens de comboio e um serão.
É assim que eu gosto de um livro. Uma história simples mas contada com expressões ricas, densas, deliciosas.
É como a sopa de pedra: aconchega o estômago, enche a cada colherada, deixa-nos alimentados. E, mesmo de barriga cheia, ansiamos pelo próximo.
Podia tirar tantas passagens deste livro, esta eu lembro-me porque a apontei:
"Descobri que a minha obsessão de que cada coisa estivesse no seu lugar, cada assunto no seu tempo, cada palavra no seu estilo, não era o prémio merecido de uma mente ordenada mas, pelo contrário, um sistema completo de simulação inventado por mim para ocultar a desordem da minha natureza. Descobri que não sou disciplinado por virtude, mas como reacção contra a minha negligência; que pareço generoso para encobrir a minha mesquinhez, que passo por prudente por ser pessimista, que sou conciliador para não socumbir às minhas cóleras reprimidas, que só sou pontual para que não se saiba que pouco me importa o tempo alheiro. Descobri, por fim, que o amor não é um estado de alma mas um signo do Zodíaco."
As outras passagens esqueci. Ficam para a minha releitura para serem redescobertas.

O poder da Kabbalah


"Não há aqui truques. Nada que tenha a haver com dogmas religiosos; as ideias neste livro são tão avassaladoras e contudo tão simples." - Madonna

Foi ela quem me fez comprar o livro. Aliás, foi ela que deu a conhecer a meio mundo o que era isto da Kabbalah. E eu como não sabia e queria saber, comprei-o.
Fiquei esclarecida sobre o que é a Kabbalah, pois o livro explica-o muito bem. Convertida? Huumm... ainda não. Ou leio o livro uma segunda vez o terei que procurar um pouco mais.
Vejo este livro como um aperitivo: abre o apetite e prepara o estômago para o que se segue.
Alguns conceitos, por me parecerem tão simples, não os compreendi (eu sei que parece bizarro!). Os conceitos são tão diferentes e no entanto, tão semelhantes a outras teorias New Age, que me deixou um pouco confusa.
Mas há coisas interessantes. Vejamos:
De acordo com o livro o Mundo Superior é formado por dez dimensões. Normalmente é retratado como a Árvore da Vida, algo mais ou menos com este aspecto
Ora isto teria me passado ao lado não fosse ele mencionar a física quântica e o autor do livro anterior que andei a ler. Não há coincidências? Acho demasiada coincidência...
De qualquer forma, compreende-se porque tantos começaram a estudar a Kabbalah, é interessante, simples e acessível.

Mundos Paralelos

Tem como subtítulo: Uma viagem através da criação, dimensões superiores e o futuro do cosmos.
Michio Kaku
é uma cara conhecida da Física. Sempre que passa um documentário sobre física, o sistema solar, buracos negros, teoria de Einstein, ele está lá. E foi tanto o título como o rosto conhecido que me fizeram comprar (compulsivamente) este livro.
Acho que o comprei em Janeiro e só agora é que o consegui terminar. O livro tem partes muito difíceis para um leigo ler, quase parecendo um manual escolar, mas compensa com outras partes muito cativantes, claras e directas ao assunto para o qual eu queria a resposta quando comprei este livro.
Como foi criado o universo? Existem mais universos? Se o universo tem tantas estrelas e galáxias porque é que o céu à noite não é branco?
Mais do que estas questões outras (para mim mais interessantes) são colocadas: é possível viajar no tempo? Como? Existem muitos paralelos? Existe Deus?!
Tudo isto respondido de uma forma científica é uma delícia.
Compensou o preço e o tempo que o demorei a ler. Aprendi muito e é excelente para qualquer mente curiosa!

A Busca Interminável

A primeira coisa a dizer deste livro é que é de loucos!
Quem mo emprestou disse-me que este autor escreve livros que a fazem rir às gargalhadas.Bem... comigo não foi bem o caso, talvez eu tenho um sentido de humor mais brejeiro... Mas é de loucos, completamente!
Começa com um livro com um autor anónimo, um agente literário ambicioso, um escritor por descobrir e muitos doidos pelo meio. Muita mentira, algum dinheiro e explosões... Bolas, nada profundo, isso sim é que chateia.
Mas é uma excelente crítica ao mundo literário.
Emprestado pela Drª Elisa Macedo.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D