Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Cinco livros (e respectivos filmes) para compreender o racismo no Sul dos EUA

Fui ver o Doze Anos Escravo, um dos filmes candidatos ao Oscar de melhor filme, deste ano.

"O Sul" é uma das regiões dos EUA (senão a única) que mais me fascina naquele país, provavelmente não pelas melhores razões. Os Estados que o constituem são, ainda hoje, profundamente racistas e é, no entanto, a estranha simbiose entre brancos e negros que permitiu a formação de uma cultura única e claramente distinta, num país que é ainda é jovem demais para ter uma cultura própria. É também a região que deu origem a um leque de grandes escritores americanos, como bem exemplifica este texto do The Of Blog.

Para compreender melhor o racismo que ainda hoje persiste nestes Estados do Sul, desde os tempos da escravatura até aos dias de hoje, sugiro cinco livros, cada um deles com a sua adaptação cinematográfica. Não li todos e nem todos considero ler. Além disso, muitos ficam de fora que talvez fossem melhores exemplos desta questão.

Aqui ficam cinco sugestões por ordem cronológica:

 

1841 - Twelve Years a Slave, de Solomon Northup

 

Grátis, em inglês


O livro que dá nome ao filme. Publicado em 1953, imediatamente após a sua libertação como escravo numa fazenda de algodão no Louisiana, este livro narra a história de Solomon Northup, homem que vive livre no Estado de Nova Iorque, que é raptado para um dos estados do sul e aí é vendido como escravo. Grande parte da história acontece no Estado do Louisiana, no período antes da Guerra Civil e que viria a ser um dos estados confederados do sul. A publicação desta história ajudou a incendiar um pouco mais a discussão da abolição da escravatura.

 

De 1861 a 1865 - "E tudo o vento levou" de Margaret Mitchell

 


Após a eleição de Abraham Lincoln em 1960 1860, sete estados esclavagistas do Sul decidem separar-se do resto da nação e formarem um novo país. Mais tarde outros estados se lhe juntam e rebenta a Guerra Civil Americana, que terminou apenas em 1865 e a rendição dos Estados do Sul. "E tudo o vento levou" abrange o período imediatamente antes do início da guerra e termina dez anos depois, já durante a fase da reconstrução. É visto através da perspectiva de Scarlett O'Hara, uma dama branca do sul, filha de um fanzendeiro de algodão. O livro é apontado como extremamente racista, não só devido à linguagem utilizada mas também porque fala de uma forma "cor de rosa" sobre escravatura no sul. Para mim foi muito interessante conhecer a questão de outra perspectiva: porque é que a derrota na guerra e a consequente libertação dos escravos deu origem a mais rancor e ódio entre brancos e negros e que veio a perdurar por mais de cem anos após o seu término.

 

 

1935 - Por favor não matem a cotovia - Harper Lee

Escrito nos anos 50 do século passado, a acção decorre na década de 30, durante a Grande Depressão e período onde reinava a segregação entre brancos e negros nos estados do sul. Retrata a defesa de um homem negro acusado de violar uma mulher branca. É considerado um dos melhores livros da literatura americana do séc. XX.

 

 

1962 - As Serviçais - Kathryn Stockett

A minha opinião.

 

Na década de 60 os EUA viu nascer uma nova fase na luta pelos direitos dos negros, desta vez contra a Segregação que decorria principalmente nos estados do Sul. "As Serviçais" retrata a vida de várias empregadas domésticas de Jackson, no Mississipi e o seu relacionamento com as respectivas patroas. Uma jovem branca decide recolher vários testemunhos das serviçais e muitas delas expõem não só o tratamento racista que recebem mas também o apoio e carinho que sentem pelas respectivas patroas. A publicação do livro de testemunhos tem repercussões imprevisíveis e assustadoras.

 

1989 - Tempo de Matar - John Grisham

Com uma história semelhante ao Por favor não matem a cotovia mas invertida: Dois homens brancos violam e maltratam uma criança negra e o caso é levado a tribunal. Tudo isto acontece numa cidade do sul, maioritariamente racista e por isso Carl Lee, o pai da criança, decide fazer justiça pelas próprias mãos e matar ambos com uma espingarda. Todo o livro é sobre a defesa deste homem negro, por um advogado branco, no tribunal de uma cidade racista disposta a condená-lo. É uma história empolgante até ao fim.

 

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D