Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Outlander – Nas Asas do Tempo

Lido para o Verão Temático

Resumo: É o ano de 1945 e Claire está a viver uma segunda lua-de-mel com o marido na Escócia, após os anos difíceis da 2ª Guerra Mundial. Durante uma exploração num monumento antigo, Claire é acidentalmente transportada no tempo para o passado, quase 200 anos antes. Confusa e sem saber o que lhe aconteceu, Claire vê-se envolvida numa série de peripécias até que descobre o que realmente lhe aconteceu: viajou no tempo, está presa no passado e não sabe como regressar sem colocar a sua vida em perigo. No entanto, os seus conhecimentos de medicina, que demonstra ao ajudar Jamie, um dos feridos no grupo que a resgatou, permitem-lhe algum respeito e uma actividade no Castelo Leoch. É já no castelo que Claire inicia a sua inserção naquela sociedade do Sec. XVIII fazendo amizade junto de Jamie e alguns outros elementos que tinha conhecido. No entanto, esse tempo rapidamente termina: Claire é convidada a acompanhar o grupo que vai acompanhar Dougal McKenzie na recolha das rendas para ver se conseguem descobrir a família de Claire mas Jack Randall, antepassado do seu marido, acaba por desconfiar que ela é espia dos escoceses. Só há uma solução para salvar Claire: casar com Jamie. O que ela não esperava era apaixonar-se pelo belo escocês fora-da-lei e seguir com ele o seu próprio destino, questionando mesmo se deseja ou não regressar ao seu tempo e à vida que deixou para trás.

Expectativa: Ena que livro grande!! O seu tamanho impôs respeito suficiente para que eu o mantivesse na prateleira durante mais de um ano e meio sem coragem para lhe pegar. Receei, além de um possível ombro deslocado, que fosse maçudo ou que demorasse muito a ler.

Opinião: Apesar de o ter inserido no meu Verão Temático, este não é um livro de ficção científica. Aliás, também tem elementos de bruxaria e não o considero um romance paranormal. Outlander é sem dúvida um romance histórico, que retrata uma época e lugar específicos, um verdadeiro livro de aventuras, com momentos muito divertidos, outros românticos, outros violentos mas raramente chato. Acaba por justificar o seu tamanho porque tudo se desenvolve com naturalidade, tudo é contado com tempo e espaço. Senti que, como leitora, tive tempo de conhecer os personagens e observar a sua progressão.
Claire é a heroína desta história e ela é muito cómica, com as suas atitudes de mulher do séc.. XX numa época em que as mulheres não levantavam a voz contra os homens. Ela não é a eterna dama em apuros do típico romance histórico: ela salva o Jamie tantas vezes quantas ele a salva. Quando viaja no tempo e é forçada a casar com o Jamie, Claire sofre o dilema de ter 2 maridos, dilema esse que só é “resolvido” no final do livro, apesar de o seu coração ter-se rendido há muito ao Jamie, o escocês.
E, confesso, não é só o coração de Claire que se rende ao Jamie. Eu dei por mim a enamorar-me por ele à mesma velocidade de Claire. Enquanto lia o livro e confessava o quanto estava encantada com o seu personagem houve quem me confessasse que tinha dado o nome ao gato de Jamie em sua honra e enquanto escrevia esta opinião disseram-me “Mas é fácil, basta dizeres “tem Jamie, ponto final”. Isto é apenas uma pequena amostra do quanto o Jamie é um dos melhores heróis românticos que já li até hoje. O que surpreende é que ele não é o herói típico, com frases conquistadoras, ou o típico “tu és minha”. Bem, pelo menos, não ao início. Ele conquista-nos pela sua sinceridade, pela sua vulnerabilidade e também porque é divertido e leva porrada como se não houvesse amanhã. A sério, acho que não estava pronta para que o desgraçado virasse o saco de porrada que foi.
Apesar de sedutor, o amor de Claire por Jamie não nasce do nada, não há aquela atracção fatal assim que olham um para o outro. Primeiro conhecem-se, ficam amigos, apaixonam-se e só mesmo no fim é que vem o amor.
Vilões há vários, uns mais óbvios que outros, mas o mais interessante é o Jack Randall, antepassado do marido de Claire, que vem a ser o vilão mais terrível deles todos. É que Jack Randall é a cara do seu marido do século XX e, se haveria alguém que pudesse matar o pouco amor que ela ainda tinha por Frank, ele conseguiu fazê-lo.
Como nota final queria dizer que, quando comprei o livro não sabia que pertencia a uma saga, descobri isso pouco depois. O segundo volume tem 1000 páginas e passa-se 20 anos depois deste livro. Estando um pouco farta de Sagas e principalmente de finais em aberto, tinha decidido não dar continuidade à leitura da saga. Como livro único funciona relativamente bem e apesar de ficar curiosa temo até que ponto os livros seguintes não irão “estragar” o que eu tanto gostei de ler neste livro.

Pontos positivos: A quantidade de aventuras que Claire vive, o despertar dela para a vida, ela só começa realmente a viver quando viaja no tempo e o Jamie.

Pontos negativos: Não é propriamente negativo mas tive pena de a viagem do tempo ter sido apenas o pretexto para criar um problema e contar esta história. Todos os capítulos de Lallybrock foram uma seca para mim. O final em aberto.

Estado de espírito: Óptimo, li-o em Agosto e apesar de estar a trabalhar foi uma excelente leitura de verão.

Fez-me refletir sobre: Se o amor com obstáculos é sempre mais apaixonante que o amor que não tem obstáculos.

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D