Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

A Profecia Celestina

Este livro tem para mim uma história algo engraçada. Há 6 ou 7 anos atrás, tinha terminado de ler "Conversas com Deus" e o livro surgiu em tema de conversa com uma amiga minha. Ela disse: "Se calhar vais gostar deste... é daqueles livros que entram na tua vida de uma forma diferente, és capaz de gostar".
Bem, na altura, nem o terminei. Achei-o insuportável e nem o terminei.
Um dia, vi-o, agarrei-o, paguei-o e trouxe-o comigo, lembrando-me que não tinha gostado da história... Porque é que o comprei??
Passou imenso tempo e não pegava no livro para o começar a ler.
E então, a semana passada comecei a lê-lo... e tudo tinha sentido! Nem parecia a mesma história!!
Vi pormenores que não tinha visto antes... li coisas de uma forma diferente... e encerro este "post" afirmando que, tudo tem o momento certo. Até o livro para ser lido.
Valeu a pena, boa leitura apesar de que, a linguagem deste escritor não é muito poética.

Do que eu vou ter saudades em Lisboa

Hoje foi o meu último dia de trabalho em Lisboa. Pelo menos, "oficial".
E, apesar de ainda não ter tido tempo de ficar nostálgica, já me lembrei de algumas coisas que sei que vou ter saudades:


  • Do bom ambiente no trabalho, principalmente dos colegas de trabalho. Lamento muito poder deixar de vê-los todos os dias;




  • Das mil e uma opções à hora de almoço, nas Twin Towers,

  • De ficar a meia-hora de caminho do Colombo;




  • Da ponte 25 de Abril (não, não me fartei!!);




  • Das minhas 2 horas de leitura (ou de sono) no comboio da Fertagus;




  • Da minha secretária de Design Industrial Português.


Por essas pequenas coisas, sei que vou ter saudades.
Porque Lisboa em si nunca me encantou, fascinou ou seduziu a lá ficar...

O Método Pilates

Não há muito a dizer sobre este livro.
Comprei-o porque:
  • Tem fotos muito claras sobre os exercícios;
  • Os exercícios são explicados de uma forma clara, passo-a-passo;
  • São exercícios destinados a quem quer treinar em casa.
Gostei muito e apesar de não ter feito nada ainda com ele, é bom para ter em casa, não vá um dia mudar de ideias.

Super-Homem: O Regresso




Posso só dizer que é... lindo?? Assim tipo... uau?! A sério!
Uma salva de palmas ( e agradecimento) ao Brian Singer por ter feito este filme. É que tá excelente de tão bom que está!
História simples, simplesmente Super-homem! Sem grandes alaridos, grandes explosões... leva-nos directamente para a história. De repente estamos lá: Metrópolis, o Daily Planet, Perry, Jimmy, Lois Lane, Clark Kent...





Não sei quanto aos demais, mas quando era miúda, o super-homem fazia parte das minhas manhãs. E quando se cresce com o homem de aço e se vai ver "Super-homem: O regresso" fica-se mesmo com a sensação... sim, ele voltou!!
O fato é fixe, não me venham com tretas!! E o gajo é alto pra caraças!!
Hum...
Vale a pena! Que venham mais filmes!!

http://supermanreturns.warnerbros.com/

Memórias das minhas putas tristes

Adoro Gabriel Garcia Marquéz. Adorei o "Cem Anos de Solidão" (lido antes do nascimento deste blog) mas nem por isso do "Outono do Patriarca".
Adorei o "Memórias". Li-o em duas viagens de comboio e um serão.
É assim que eu gosto de um livro. Uma história simples mas contada com expressões ricas, densas, deliciosas.
É como a sopa de pedra: aconchega o estômago, enche a cada colherada, deixa-nos alimentados. E, mesmo de barriga cheia, ansiamos pelo próximo.
Podia tirar tantas passagens deste livro, esta eu lembro-me porque a apontei:
"Descobri que a minha obsessão de que cada coisa estivesse no seu lugar, cada assunto no seu tempo, cada palavra no seu estilo, não era o prémio merecido de uma mente ordenada mas, pelo contrário, um sistema completo de simulação inventado por mim para ocultar a desordem da minha natureza. Descobri que não sou disciplinado por virtude, mas como reacção contra a minha negligência; que pareço generoso para encobrir a minha mesquinhez, que passo por prudente por ser pessimista, que sou conciliador para não socumbir às minhas cóleras reprimidas, que só sou pontual para que não se saiba que pouco me importa o tempo alheiro. Descobri, por fim, que o amor não é um estado de alma mas um signo do Zodíaco."
As outras passagens esqueci. Ficam para a minha releitura para serem redescobertas.

O poder da Kabbalah


"Não há aqui truques. Nada que tenha a haver com dogmas religiosos; as ideias neste livro são tão avassaladoras e contudo tão simples." - Madonna

Foi ela quem me fez comprar o livro. Aliás, foi ela que deu a conhecer a meio mundo o que era isto da Kabbalah. E eu como não sabia e queria saber, comprei-o.
Fiquei esclarecida sobre o que é a Kabbalah, pois o livro explica-o muito bem. Convertida? Huumm... ainda não. Ou leio o livro uma segunda vez o terei que procurar um pouco mais.
Vejo este livro como um aperitivo: abre o apetite e prepara o estômago para o que se segue.
Alguns conceitos, por me parecerem tão simples, não os compreendi (eu sei que parece bizarro!). Os conceitos são tão diferentes e no entanto, tão semelhantes a outras teorias New Age, que me deixou um pouco confusa.
Mas há coisas interessantes. Vejamos:
De acordo com o livro o Mundo Superior é formado por dez dimensões. Normalmente é retratado como a Árvore da Vida, algo mais ou menos com este aspecto
Ora isto teria me passado ao lado não fosse ele mencionar a física quântica e o autor do livro anterior que andei a ler. Não há coincidências? Acho demasiada coincidência...
De qualquer forma, compreende-se porque tantos começaram a estudar a Kabbalah, é interessante, simples e acessível.

A casa da lagoa




Esta noite fui ver a casa da lagoa e adorei o filme. Não estava nada à espera que fosse assim bom. Talvez porque foi menos pretensioso que a maioria dos filmes românticos americanos, talvez porque o foco estava na mensagem e não na atracção física e todas as outras coisas (também importantes, claro).
A história fala sobre a espera e sobre o destino. Saber esperar, conseguir esperar.
No filme a personagem da Sandra Bullock coloca a dúvida que todos (os que estamos sós) colocamos: E se não estiver ninguém lá por quem esperar? E se não houver ninguém no nosso destino?
Não foi esta parte que me fez soluçar, claro, mas houve lagrimita sim senhor.

Página oficial

Páginas dedicadas ao filme original (origem coreana):
Il Mare movie Review
Il Mare (2000)

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D