Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Começar com as mudanças... oh boy!

Desde Fevereiro que não faço um post decente sobre o que já acrescentei à casa. O sentido de "diário" parece desvirtuado quando não há uma actualização constante mas a verdade é que desde Janeiro que entrei em modo "comprar, comprar, comprar" e todo o tempo livre tem sido direccionado para cumprir o meu objectivo: mudar-me este ano. Então, resumidamente, o que já comprei desde Janeiro:

  • Cozinha, forno, placa de indução e exaustor
    • Trem de cozinha, loiça e outros utensílios
  • Estores cozinha
  • Electrodomésticos: Frigorífico e máquina de lavar roupa
  • Resguardo duche
  • Cama
    • Roupa de cama
  • Roupeiro

Falta-me neste momento:

  • Termoacumulador - Fui ver o preço este fim-de-semana e pedi orçamento de montagem.
  • Porta nova - Já tenho orçamento, só tenho de dar o ok.
  • Internet - fornecedores comparados mas sem uma decisão final tomada.

Tirei esta semana de férias para começar as arrumações e parte das mudanças. A ideia é levar tudo aquilo que não uso no momento (roupa e objectos) e levar já para a minha casa. Arrumar o que já tenho revelou-se um grande desafio. É incrível a capacidade que temos de acumular "porcaria" ou, dito de outra forma, objectos desnecessários. Dito isto, o artigo que li há tempos no "A Vida Organizada" vai ser uma grande ajuda. Por estar um pouco confuso para mim remodelei-o um pouco para ser mais fácil de compreender. Assim, o que fica e o que vai é triado desta maneira:

 

Não vai se:

  • … nunca foi usado.
  • … vou comprar o artigo semelhante para a casa nova.
  • … comprei para a casa nova mas, de alguma maneira, não gosto do que vejo.
  • … já nem lembrava que existia.
  • … acho que vale a pena vender.
  • … acho que outra pessoa poderia aproveitar melhor.
  • … já usei muito mas não pretendo utilizar novamente.
  • … não vale a caixa que o empacota.
  • … já não me serve ou já não é o meu estilo.
  • …foi um presente mas para o qual não tenho destino.
  • … está estragado e não merece ser remendado.

Vai se:

  • Amo o objecto e tem valor sentimental para mim.
  • Utilizo o objecto diariamente, semanalmente ou pelo menos me lembro da última vez em que o usei.
  • Sorrio quando o vejo.

A listagem do que é para ir parece muito pequena mas há muita coisa que cabe ali.

 

Fazer esta mudança, mesmo que de um modo suave como estou a fazer, é uma luta contra a procrastinação. Tem sido muito complicado para mim aceitar o facto de que vou viver sozinha. Sim, eu quero o meu canto, a minha paz e sossego. Decidir o que comer e como deixo as janelas abertas ou em que dias lavo a minha roupa. Só que a perspectiva de decidir tudo sozinha, não ter alguém com quem partilhar estas "dores" é simplesmente angustiante. Toda a gente me diz que não mas são os mesmos "toda a gente" que não teve que dar tal passo sozinhos. Comprar, remodelar e decorar uma casa sozinhos. É extenuante e por vezes simplesmente desanimador. No entanto, esta é a minha vida e tenho que vivê-la o melhor que sei.

3 comentários

Comentar post