Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Casados ou amantizados?

Então hoje entrei a meio da conversa onde o big big boss parabenizava o meu colega pelo casamento. Nada de mal até ao momento em que a chefe, fervorosamente católica, sai-se com esta: "Agora só falta a T."


 


O meu rebolar de olhos foi algo deste género:



 


Infelizmente, tive que segui-la até ao gabinete onde deu início ao inquérito:


 


"Então porque é que a T. reagiu assim? É contra o casamento?"


"Contra? Não. De maneira alguma. Não sou contra nem a favor."


Cara de choque.


"Então mas tem que ter uma posição..."


"A minha posição é que se vivem juntos, estão felizes, estão comprometidos. Não é a assinatura de um papel que vai fazer a diferença."


"Então é contra."


"Claro que não. Sou a favor de as pessoas fazerem aquilo que as deixa mais felizes. Se um papel ou uma cerimónia religiosa as satisfaz por mim tudo bem."


 


Algures para aqui comecei a vomitar argumentos.


Ela "Mas não se trata da cerimónia religiosa ou civil que estamos a falar, é da instituição em si."


Eu "Claro, e por isso não sou contra o casamento. Mas acho que as pessoas são, hoje em dia, muito levianas com as decisões que tomam. Acho que se têm dúvidas não devem assumir compromissos. Quer impliquem assinaturas de papel ou não. Devem primeiro assumir um compromisso moral, antes de casarem. E se são felizes a viver juntos, sem a necessidade de mais nada, também não sou contra isso."


 


Fui despachada com um "tá bem, pode ir."


 


E ela por mim pode guardar os moralismos dela para ela e não vir trazê-los para o local de trabalho.