Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Os homens que odeiam as mulheres - Millenium I

Resumo: Mikael Blomkvist é um jornalista financeiro que foi condenado por difamação. Este é o ponto de partida do livro que encerra em si vários enredos: o desaparecimento de Harriet Vanger há 40 anos, o caso Wennerström que leva Blomkvist à prisão e Lisbeth Salander, uma investigadora que é legalmente interdita. Durante o espaço de um ano acompanhamos estes 3 enredos que se entrecuzam e que são quase todos resolvidos.


Crítica: O prazer que tirei da leitura deste livro flutuou bastante durante a sua leitura. As minhas referências de comparação neste género são o "Código de Da Vinci" do Dan Brown e os livros do José Rodrigues dos Santos ("A fórmula de Deus" e o "Codex 632"). Conseguirei colocá-lo entre ambos, a nível de excitação: menos compulsivo que o "Código de Da Vinci" e muito mais interessante e bem escrito que os do José Rodrigues dos Santos. Mas... foi um pouco complicado para mim sentir-me agarrada a esta história. Grande parte do início do livro é contado da perspectiva do Mikael Blomkvist que é um personagem chato e desinteressante. Senti-o mais como um narrador do que verdadeiramente um personagem, pois é um pouco vazio de personalidade própria. Em comparação, no lado oposto do espectro, temos a Lisbeth Salander, tão altamente caracterizada que deixou-me a pensar ser impossível existir alguém assim. No entanto ela é magnética e todas as passagens sobre ela li-as ávidamente.
O livro ganhou ritmo a partir da página 270, quando ambos se conhecem e formam a equipa de investigação. A partir desse momento, o mistério Harriet ocupa 100% do enredo e o seu desvendar é muito empolgante e surpreendente.
Para minha grande surpresa, o mistério Harriet ficou resolvido 100 páginas antes do fim, deixando-me a pensar: "E então agora?!" Agora era resolver o caso Wennerström e dar o mote para os próximos dois livros.
 


Pontos positivos: Um livro inteligente. Boas descrições sem ser enfastiante. Lisbeth Salander. Erika Berger (as mulheres dominam e são maravilhosas!). 


Pontos negativos: Demasiadas personagens. Nem com a ajuda da árvore geneológica eu conseguia lembrar-me de quem era quem. 


Expectativa e estado de espírito: Não há nada que motive mais a leitura de um livro do que ser altamente recomendado por pessoas em quem confiamos a opinião. Deveria tê-lo lido no Verão, altura talvez que tivesse em melhor estado de espírito. Não o achei extraordinário, daí estar talvez um pouco desiludida. Os próximos dois só os lerei por empréstimo. 


Fez-me reflectir sobre: Tráfico humano. Violência contra as mulheres. Falta de interesse da sociedade em se envolver mais nestes casos, ajudar mulheres em risco.

Como ajudar a combater o tráfico humano

 


O tráfico humano é a versão moderna da escravatura. É quando é retirada a liberdade a uma pessoa ou grupo de pessoas com a finalidade de obter lucros. É uma indústria que escraviza milhões e dá lucros milionários a outros.


 


É uma vergonha.


 


Está no meio de nós, mas nem sempre sabemos o que fazer, como ajudar. Convido por isso a ler o site http://humantrafficking.change.org/ para conhecer as injustiças e saber dar apoio a organizações já existentes ou mesmo ajudar quando se tomar conhecimento de uma situação perto de nós.

Onde estás tu, Sara Tavares?

Há algum tempo que não oiço falar nela e hoje uma das músicas dela não me saía da cabeça. Pergunto-me onde é que ela andará? Em digressão? A gravar o próximo album? De férias? Por vezes não percebemos o quanto gostamos de algo até ao momento em que sentimos falta. Espero voltar a ouvir músicas novas dela em breve.


 


 

Clube de Sangue

Resumo: Alguns meses passaram e a relação de Sookie e Bill arrefeceu um pouco. Ele não larga o computador e é por acidente que Sookie descobre o que ele está a fazer. Ele acaba por confessar: tem uma missão secreta, para a rainha do Louisiana. Logo depois ele desaparece e Sookie fica com um dilema: foi raptado ou deixou-a?
Decide então procurá-lo, e dirige-se para Jackson, seguindo uma pista. Após várias aventuras no Clube de Sangue, ao lado do belo Alcides, descobre Bill e salva-o. Mas isto não signifique que ela também não precise de protecção. E os sarilhos seguem-na até casa... 

Crítica: Bem me tinham dito que os livros iam melhorando com a continuação da saga e este Clube de Sangue é a prova disso mesmo. Mais excitante, com mais sangue, mais peripécias, mais Sookie como a improvável heroína. Tenho pena que ela veja a telepatia dela como um defeito e não como um dom. As conversas são apenas percursores de momentos de acção não havendo por isso momentos mortos.
O mundo dos supernaturais abre-se completamente. Também eles têm uma hierarquia e os lobisomens consideram-se os mais puros daqueles que se transformam. É uma história que nos deixa a salivar por mais. Venha o próximo! 


Pontos Positivos: Mais supernaturais: metamorfos, lobisomens e "indefinidos"? A hierarquia vampírica: os Xerifes governam áreas que são agrupadas em reinos. Eric e Alcides, adorei-os! 


Pontos Negativos: Bill. O Clube de Sangue em si pareceu-me fantasia a mais... 


Expectativa e estado de espírito: Muito ansiosa porque desconhecia a história e satisfeita com a leitura. O Alcides, personagem que eu tinha decidido de antemão não gostar, acabei por adorá-lo, por ser tão humano e real. Logo, estou 100% satisfeita. 


Fez-me reflectir sobre: Até que ponto conhecemos bem alguém. Que existem mais peixes no mar. Na emancipação da Mulher.


Nota: O blog Sangue Fresco está a promover uma leitura conjunta deste livro. Para saber mais, aqui.

Pág. 1/2