Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

A Luz

Resumo: Jack Torrance e a sua família mudam-se para o Overlook Hotel depois de este ter aceite um trabalho como zelador nos meses de Inverno. Danny, o filho do casal, é uma criança com um poder psíquico extraordinário e a sua "luz" brilha intensamente. Aos poucos o hotel começa a revelar os seus "segredos" a Danny e aos seus pais, levando-os a enlouquecer aos poucos...

Crítica: Não gostei. Não gosto da forma como o Stephen King escreve. Parece que estou a ler um guião de um livro. Se bem que este "A luz" é de longe muito melhor que o "Cell", dei por mim a ler uma página e a adormecer de seguida. Não me agarrou ou inspirou e muitas vezes pensei em desistir do mesmo.
Pontos positivos:
Os pequenos e súbitos pensamentos que as personagens tinham.
A construção da história: pequenos pormenores no início tornam-se importantes no final e vice-versa.
A densidade das personagens.

Pontos negativos:
O saltitar de personagem em personagem (outra vez a minha teoria do guião).
A escrita pouco poética, talvez um pouco redundante e definitivamente cansativa!

Expectativa e estado de espírito: Tinha uma grande expectativa em relação a este livro, por ser uma grande fã do filme. Conhecia a polémica entre o Stephen King e o Kubrick, relativamente à adaptação e por isso a curiosidade não podia maior. Estou desiludida acima de tudo. Estive para desistir várias vezes porque foi, acima de tudo, uma leitura angustiante.

Esta obra fez-me reflectir sobre: A família, doenças mentais e poderes psíquicos.

True Blood (Sangue Fresco): Epi. 16 - Shake and Fingerpop


 


Como de costume, para ler um bom resumo do episódio, ver aqui.


Este foi na minha opinião o melhor dos 4 primeiros episódios. Escrito pelo próprio Alan Ball, devolveu-nos aquele ambiente de Bons Temps que nos tinha habituado na primeira série, para além de nos ter introduzido num novo ambiente: Dallas.


Sendo claramente um episódio de transição, sente-se que os dias de paz terminaram.


Sookie, Bill e companhia estão em Dallas para encontrar um vampiro desaparecido, enquanto que em Bons Temps as orgias promovidas pela Maryann continuam, atingindo um nível já assustador.


Não tenho nada de mau a apontar a este episódio, absolutamente nada. Foi bom em todos os aspectos.


Tenho apenas um ponto alto a salientar, que é a conversa entre a Sookie a a Tara, sobre o Bill. A Sookie diz à Tara:


"You can't just sit around saving your heart for some perfect idea of a man who's never come along. Life is too damn short!"

Isto encaixa perfeitamente na minha teoria que a Sookie, sendo desde sempre uma rapariga diferente, sentia que nunca iria encontrar ninguém. Quando conhece o Bill, decide investir neste relacionamento, porque pensa que mais vale estar com ele do que ninguém, sem realmente conhece-lo.


Eu não acredito que o Bill é o vampiro certo para ela. Mas também, todos nós sabemos qual é o meu favorito da série...



(thank you skarsgardfans)


 


O episódio desta noite "Never let me go" promete ser fantástico!! Sim, eu estou spoilada o suficiente para afirmar isto...

E assim fiz 30...

Na vida real...


 


Os aniversariantes, a caminho da festa...


 


 


os meus convidados...



 


os convidados do meu irmão...



 



 


E eu...



 


E na vida virtual...


 


Twitter


 





  1. Miguel Sousa

    Miguel1975 @tchetcha sendo assim,os meus sinceros parabens!!Que tenhas um grande dia......trintona!!

     



  2. Ana

    chidarkcy @tchetcha Congratulations Telma!!! Lots of love and good wishes for you =) Your birthday party is going to be awesome... enjoy it :D

     



  3. pjbvst


     



  4. Rui Baptista


     



  5. André Pimentel

    kowalskipt É sempre bom saber que a geração vintage de 79 está alive and kicking no Twitter :) Mtos parabéns!!! RT @tchetcha: Bom dia! Para os mais(..)

     



  6. joao moreira de sa


     



  7. gui-tattoo

    guitattoo @tchetcha Epá... nesse caso mereces PARABÉNS e desejos de um FELIZ ANIVERSÁRIO ;) só se faz 30 uma vez na vida, por isso aproveita este dia

     



  8. canochinha


     



  9. Artur Anjos

    ArturAnjos @tchetcha ainda não percebi se foi hoje ou ontem, mas em qq dos casos: Parabens! :-)

     



  10. Cristina Correia

    PoisonIvy72 @tchetcha Parabéns e bem-vinda ao clube das trintonas! (no teu caso, das trintinhas...)

     




-- this quote was brought to you by quoteurl


 


 


 





  1. Carla Ribeiro


     



  2. Dina Mendes

    DinaBM @tchetcha PARABÉNS!!!!!! Feliz Aniversário querida. Ligo-te mais tarde. Tem um bom dia! Bjs

     



  3. armando miguez

    don_miguez @tchetcha MUITOS PARABENS k Sejas uma mulher de sucesso e muito feliz.Não faço hoje é no fim do mês...bjoca

     



  4. Céu


     



  5. lisa

    twistedcore @tchetcha Olá! :) Então muitos parabéns e bem-vinda ao mundo maravilhoso dos 30! Que os teus desejos se realizem!... ;)))

     



  6. jose rebelo


     



  7. Joie

    joiesayshi Happy birthday @ tchetcha!! If I could I'd give you big A for the day. Love ya!!

     



  8. João Bizarro

    jbizarro @tchetcha Muitos PARABÉNS ! Oferecia-te um Eric Northman mas já estava esgotado!

     



  9. J.B.Martins

    jbmartins @tchetcha Fazes anos? Ora muitos parabéns! Oferecia-te alguma coisa com vampiros :P (tirando o Twilight, claro está.)

     



  10. swïnka

    swinkaa @tchetcha Happy Birthday again ... your 30 year old present is already wrapped.

     




-- this quote was brought to you by quoteurl


 


 


Obrigada a todos pelo carinho!


Ajudaram a tornar este dia realmente especial!


True Blood (Sangue Fresco): Epi. 15 - Scratches


Para ler um bom resumo do episódio, ver aqui.


 


Ao contrário da opinião da pessoa que escreveu o resumo que eu indico, não gostei deste episódio. Passei a semana toda a lutar contra este sentimento, principalmente tendo a qualidade dos episódios anteriores e da série em geral. Lembro-me de ter terminado de ver o episódio extremamente irritada e daí só hoje (8 dias depois) me sentir à vontade de falar sobre isso.


 


Primeiro que tudo, o nome a memorizar: Raelle Tucker. Esta senhora foi a escritora responsável por ter escrito este episódio. No seu currículo estavam alguns episódios do Sobrenatural (e pelos vistos esqueceu-se que estava a escrever para uma série diferente...).


Numa entrevista que deu esta semana disse que: "Escrever True Blood, sendo uma série baseada em livros é óptimo, porque é como usar cábulas". Óbviamente esta senhora nem as cábulas sabe utilizar porque esquartejou um dos melhores diálogos do "Living Dead in Dallas" (em Portugal Dívida de Sangue, pela Saída de Emergência).


 


Mas, mesmo resumindo a minha opinião à série, esquecendo os livros, esta não é a Sookie por quem eu me fascinei na 1ª série. As palavras que me saltam à mente vão desde mimada, ingrata, burra, esquecida... Mas talvez o ingrata seja o mais flagrante deste episódio.


 


Depois do ataque, o Bill fica sem saber como salvá-la e recorre ao seu Sheriff Eric para ajudá-lo. Ela tem todo o direito de estar chateada quando descobre o Lafayette  trancado na cave do Eric mas a forma como ela reage só revela burrice e imaturidade. Mesmo depois de ouvir Eric dizer ao Bill: "Sabes que há outros entre nós que fariam bem pior" ela continua a agir como se os vampiros se deveriam comportar como humanos e como se o Sheriff fosse o diabo em pessoa.  - Imaturidade


 


A Sookie nunca exigiria dinheiro! - mais um erro da escritora.


 


Por fim, todo o diálogo no carro com o Bill fez-me revirar os olhos tantas vezes que já me doíam. É aceitável e perdoável que o Bill mate o tio dela por pura vingança (ah e porque é vampiro e tal...), que ela própria tenha morto o René em auto-defesa, mas um Sheriff vampiro que tem mil anos e viveu durante a idade das trevas, impor a sua forma de castigo num humano traficante de droga que poderá ter levado à morte de um dos vampiros da área,que ele protege, já faz dele um monstro! Monstro esse a quem ela deve o facto de ainda estar viva! - Ingrata.


 


Deste episódio destaco de positivo:


- A Jessica e o Hoyt (lindos!!).


- A Pam! Ela é fabulosa mesmo suja de lama!


- A Dra. Ludwig. Foi fantástica, espero vê-la mais vezes na série.


- Eric e Lafayette despedem-se (é o máximo ver estes dois juntos...)



(Thanks, bluebear_74)


 


Por fim, este Domingo (hoje) como foi o fim-de-semana do 4 de Julho nos EUA não vai haver episódio. Por isso aqui fica a promo do episódio da próxima semana: