Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

True Blood (Sangue Fresco): O vício continua...


 


Tive o fim-de-semana de cama com enxaqueca e só hoje é que estive capaz de regressar ao trabalho. No entanto, foi um excelente regresso, todo ele em torno do True Blood, série e livros. Também trabalhei, claro...


Primeiro que tudo, o livro. A Saída de Emergência promoveu um passatempo em que oferecia a dois vencedores o livro "Morto até ao Anoitecer" e uma T-Shirt. A ideia era escrever uma crónica sobre vampiros. Eu fui uma dos vencedores do concurso e a minha crónica pode ser lida aqui.


 


Quanto à série e aos livros, tenho retirado muita informação de alguns sites e blogs como:


Loving True Blood in Dallas


True Blood Net


The Vault


True Blood Fan Wiki


True-Blood.net


 


No caso do Loving True Blood in Dallas, a autora deste blog tem um programa de rádio pela internet e na semana passada ela falou com uma crítica de livros que já leu o Dead and Gone, o 9º livro da série. Eu estava tão curiosa que lhe enviei um email a colocar algumas perguntas. Ela perguntou-me se eu não me importava de ser entrevistada para o programa que ela queria fazer sobre os fãs da série em todo o mundo. Eu aceitei e gravámos a entrevista na 6ª feira. Por isso podem-me ouvir aqui:




Eu sou a terceira a ser entrevistada e sim o meu inglês está ferrugento, tive a noção perfeita dos erros que dei e da falta de vocabulário que tenho, etc... e sim, sou tão croma quanto parece!


 


Durante este fim-de-semana as fãs do Eric Northman (Alexander Skarsgard) estiveram numa luta reinhida para elegê-lo como Alpha Male no site Watch with Kristin. Fomos mal sucedidas e perdemos contra os irmãos do Sobrenatural que agora estão a lutar um contra o outro. Vá se lá entender aquelas fãs...


Também do Alexander Skarsgard, ele respondeu a 20 questões que as fãs lhe colocaram  (snif, não respondeu à minha), o que foi muito querido da parte dele. A melhor resposta que ele deu foi, quando lhe perguntaram sobre se, se ele soubesse de antemão a fama que  a sua personagem Eric tinha, se ele ainda assim aceitaria. Ele respondeu:


Definitivamente. Há muito mais no Eric do que isso (ser o galã). Ele não é um rapaz bonito, ele come rapazes bonitos.

(Retirar qualquer pensamento gay da frase, se faz favor...)


 


Por fim e aleluia, já há fotos da season 2. Oh meu Deus, nunca mais é 14 de Junho. Com a promessa que haverá muito mais Eric do que na série passada, há ainda a dúvida se algumas partes chegarão a acontecer na série. Tenho algumas partes favoritas que gostava que sim...


 




 






"O Perfume - História de um assassino" - O Filme


Antes de escrever a minha opinião sobre este filme quero partilhar o seguinte: Eu gosto muito de ler e de cinema (e televisão). São para mim formas de expressão artisticas independentes, tendo cada uma as suas forças e fraquezas. Compreendo as dificuldades que existem em adaptar um livro para o cinema (ou mini-série) e contá-lo em poucas horas, e cada um de nós que lê um livro, "vê" a história de formas distintas, conforme a sua vivência, a sua perspectiva do mundo, os seus gostos pessoais. Nunca um filme poderá satisfazer todas essas interpretações parciais de um livro, excepto a do realizador.



Ontem à noite estive a ver "O Perfume - História de um assassino", baseado no romance com o mesmo nome e cuja a minha opinião podem encontrar aqui.


Sabia que, se seguisse o livro à risca (como aconteceu) a história não seria nada de extraordinário (como não o foi). No entanto dei por mim a ficar positivamente surpreendida com a bela fotografia e os fantásticos cenários (iguais como eu os tinha imaginado).


Eu quando li o livro não "senti" os cheiros nem senti inundada por aquele mundo e aquela época, achei no entanto que era muito rico a nível de descrições visuais e o filme traduziu-as na perfeição (e a minha imaginação também).



Outro ponto a favor do filme foi que não teve a pretensão de nos fazer odiar o nosso assassino. Pelo contrário, o actor fez um trabalho fantástico em torná-lo humano e o produto da sua educação, isto é, a sua falta. É fantástico ver a sua surpresa quando percebe que matou a rapariga dos damascos.



Outra surpresa, que ao início não me agradou nada, foi ver o Dustin Hoffman como o mestre perfumeiro do nosso assassino. Não me agradou porque adoro o Hoffman como actor e esta era uma personagem oportunista e detestável. Fê-lo de uma forma muito boa, não caíndo no exagero da comédia e dando-lhe um ar credível. Ah, e a ponte onde estava a perfumaria, está tal e qual como a minha imaginação a criou. Fantástico!



O filme foi muito fiel à história, tendo inclusivé tempo para mostrar todas as mortes que este assassino fez e o delicado ritual de lhes retirar/capturar o cheiro das raparigas. Fiquei também surpreendida por ver o Alan Rickman como pai da ruiva Laura, acabando por dar um colorido interessante a uma personagem secundária.


 


Para quem nunca leu o livro, na minha opinião, não vale a pena. Ou a tradução portuguesa é fraca ou simplesmente o original é mesmo chato. De qualquer forma, basta ver o filme para matar a curiosidade e poupar-se-á a uma escrita desinteressante. O filme cobre todos os pontos da história e tem cor e banda sonora.


Desportivo Clube das Piçarras


 


Eu conheço as Piçarras já há muitos anos. Nesta pequena localidade perto de Vendas Novas fiz muitos amigos e sempre que lá estou sinto-me em casa.


É no clube que grande parte do convívio acontece, assim como se decidem e onde se desenrolam as várias actividades ao longo do ano. Fico muito contente por eles finalmente terem criado o seu blog.


Podem visitá-lo e conhecer o que vai acontecendo em http://dcpicarras.blogspot.com/

Remédio contra a depressão: Cantar

Adoro a música que vamos levar ao Festival da Eurovisão deste ano, intitulada "Todas as Ruas do Amor". Junto a letra para Karaoke:



 


Se sou chuva És aguarela

Se sou sal És branca areia

Se sou mar És maré-cheia

Se sou céu És nuvem nele

Se sou estrela És de encantar

Se sou noite És luz para ela

Se sou dia És o luar

Sou a voz Do coração

Numa carta Aberta ao mundo

Sou o espelho D’emoção

Do teu olhar Profundo

Sou um todo Num instante

Corpo dado Em jeito amante

Sou o tempo Que não passa

Quando a saudade Me abraça

Beija o mar O vento e a lua

Sou um sol Em neve nua

Em todas as ruas Do amor

Serás meu E eu serei tua

Se sou tinta Tu és tela

Se sou chuva És aguarela

Se sou sal És branca areia

Se sou mar És maré cheia

Se sou céu És nuvem nele

Se sou estrela És de encantar

Se sou noite És luz para ela

Se sou dia És o luar

Beija o mar O vento e a lua

Sou um sol Em neve nua

Em todas as ruas Do amor

Serás meu E eu serei tua"


 

Pág. 1/3