Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Telmixa

Mix de leituras, organização, tv, filmes, tecnologia e de mim, claro!

Livros vs páginas lidas: como o desafio do Goodreads pode ser frustrante

Esta altura de fim-de-ano costuma estar povoada por balanços de toda a espécie e, no que toca às leituras, é uma excelente forma de olhar para o que foi lido. Isto não é um balanço ainda mas queria falar um pouco sobre o quanto o desafio anual do Goodreads pode ser frustrante.

Tenho aumentado a minha meta conforme a minha confiança na velocidade de leitura: de 24 livros em 2011 passei para 29 em 2012 e reduzi para 26 em 2013. Entretanto, decidi retirar os contos isolados que leio, da contagem. Apesar de o número de páginas lidas ser relevante, contos não são propriamente livros. Assim sendo, o resultado final é o seguinte:

Como dá para perceber eu li, nos últimos 3 anos, exactamente o mesmo número de livros, sem tirar nem pôr. Ora, pode ser frustrante quando se faz um esforço tão grande para ler mais e ultrapassar os próprios limites. Contudo o caso muda de figura quando se olha para o número de páginas lidas:
Percebe-se claramente que li muito mais este ano.  Apesar de ainda não me ter debruçado muito sobre as razões, há uma hipótese que me salta imediatamente à vista: li mais livros grandes este ano. Ao ler um livro de 704 páginas como o "O Padrinho" só me fazia pensar que tinha que manter o ritmo para poder alcançar o objectivo de 26 livros lidos.  Por outro lado, livros mais pequenos dão uma sensação falsa de velocidade, de estar a manter o ritmo ("Great, you are 2 books ahead") tornando-me mais "preguiçosa".
Num ano em que procurei ler mais qualidade que quantidade, fico contente em perceber que atingi ambos os objectivos.

4 comentários

Comentar post